Mickey será personagem de filmes de terror após expiração de direitos autorais

‘Mickey’s Mouse Trap’ apresentará um assassino com a máscara do personagem perseguindo jovens; outra produção, ainda sem título, mostrará camundongo sádico aterrorizando passageiros de uma balsa

Brandon Bell/Getty Images/AFPEm uma ilustração fotográfica, um episódio de Steamboat Willie da Disney que foi a estreia de Mickey Mouse é visto em um aparelho de televisão
Em uma ilustração fotográfica, um episódio de “Steamboat Willie”, em que estreou Mickey Mouse, é visto em um aparelho de TV

Após 95 anos da estreia de “Steamboat Willie”, o primeiro filme da Disney com Mickey Mouse, entrando em domínio público, surgiram dois novos filmes de terror independentes com o personagem icônico. Cineastas não perderam tempo e anunciaram rapidamente seus projetos, desafiando as advertências da Disney. “Mickey’s Mouse Trap” apresentará um assassino mascarado como Mickey perseguindo jovens em um fliperama, com estreia prevista para março. Outro filme, ainda sem título, mostrará um camundongo sádico aterrorizando passageiros de uma balsa, com produção programada para a primavera no hemisfério norte.

O diretor Jamie Bailey, de “Mickey’s Mouse Trap”, afirmou: “Queríamos nos divertir com isso. É o Mickey Mouse de ‘Steamboat Willie’ matando gente. É ridículo, mas nos divertimos fazendo o filme”. Já Steven LaMorte, conhecido por “The Mean One”, prepara sua “versão distorcida” de Mickey. Esses projetos ecoam o sucesso de “Ursinho Pooh: Sangue e Mel” após a expiração dos direitos autorais dos livros de A.A. Milne no ano passado. A Disney está atenta e poderá acionar advogados se houver excessos. Apenas a versão em preto e branco de Mickey está em domínio público, não as versões coloridas de filmes posteriores como “Fantasia”. Em nota, a Disney declarou: “Continuaremos protegendo nossos direitos nas versões modernas do Mickey Mouse e outras obras com direitos autorais, garantindo a defesa contra confusões causadas por usos não autorizados de nossos personagens icônicos”.

*Com informações da AFP




Fonte: Jovem Pan